Atrações imperdíveis em Curitiba: roteiro completo

Em 2001 e 2019, visitei uma das cidades mais sustentáveis do Brasil. Acessível e cheia de encantos, separei algumas atrações imperdíveis em Curitiba para você. Neste post também darei dicas de onde ficar, de onde comer e de municípios vizinhos.

 

Com quase dois milhões de habitantes, é a mais populosa do sul e a oitava do país, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Não há linhas de metrô em terras curitibanas, mas a mobilidade funcionou bem para mim.

 

Como todo bom viajante, amo economizar nas viagens. Na última vez, fui de avião e paguei somente a taxa de embarque, valor obrigatório cobrado nos aeroportos pelo uso da infraestrutura e dos serviços.  A passagem saiu de graça, com as milhas do TudoAzul, plano de recompensa da companhia aérea Azul. Fiz um cadastro gratuito neste programa e juntei pontos. Outras empresas também oferecem essa vantagem.

 

E por falar em economia, o destino deste texto tem muitos passeios gratuitos. A gente adora saber disso, não é mesmo? Eu te convido a conhecer a capital do Paraná. Quero que você ‘Vá, Viaje’ à linda Curitiba. 

 

Atrações imperdíveis em Curitiba

 

Jardim Botânico

Inicio nossa lista com um dos mais queridinhos do público. Difícil não se apaixonar pelo colorido do seu tapete de flores, presente o ano todo. E não para por aí, em sua área total de 278 mil metros quadrados, há um bosque de mata nativa com figuras geométricas, o cenário ideal para ótimas fotos. O encanto deste famoso cartão-postal aumenta por ele abrigar um dos principais acervos naturais do país.

 

Muitas espécies de plantas de regiões tropicais, inclusive uma importante coleção da Mata Atlântica, são guardadas na estufa de metal e vidro de três abóbadas (cúpulas) no estilo art-noveau, inspirada no Palácio de Cristal de Londres. Inaugurado em 5 de outubro de 1991, o Jardim Botânico Francisca Maria Garfunkel Rischbieter, conhecido como ‘Franchette’, recebeu esse nome carinhoso em homenagem a uma das responsáveis pela reurbanização municipal.

 

Aproveite o restaurante, os cantinhos destinados para piquenique, a pista de caminhada, os lagos e os equipamentos de ginástica. O local conta ainda com o Museu Botânico, o Museu e Sala de Educação Ambiental, e o Jardim das Sensações, onde o visitante explora seus sentidos ao passear por uma trilha de 200 metros de olhos vendados. Já pensou que experiência incrível, ter contato com diferentes texturas, formas e aromas sem enxergá-las?

 

Para quem vai com veículo próprio, tem um estacionamento localizado no cruzamento da Linha Verde com a BR-277, com vagas distribuídas ao público geral, pessoas com deficiência e idosos; e aos ônibus de turismo. O espaço possui vagas de EstaR, a ativação é feita por aplicativo. O antigo estacionamento continua a funcionar, mas é possível manter o carro nas ruas próximas, se preferir.

 

Como chegar no Jardim Botânico

Caso vá de transporte coletivo, anote algumas linhas de ônibus que passam perto da atração, segundo o aplicativo Moovit:

464 Alcides Munhoz/Jardim Botânico, 216 Cabral/Portão, 303 Centenário/Campo Comprido, 462 Petrópolis, C01 Pinhais/Rui Barbosa.

 

Conheça o Jardim Botânico

Entrada: gratuita.

Funcionamento: de segunda a domingo, das 6 às 19h30.

Acessibidade: há uma rampa atrás da estufa para pessoas com deficiência, ela é sinalizada por uma placa em sua lateral.

 

Endereço: Rua Engenheiro Ostoja Roguski, número 690 – Jardim Botânico

Telefone: (41) 3362-3831

Site: www.curitiba.pr.gov.br

E-mail: [email protected]

 

Museu Oscar Niemeyer 

O MON é o maior da América Latina em área construída. O Museu Oscar Niemeyer é popularmente conhecido como Museu do Olho, por causa do formato de um anexo, inaugurado em 2002.  Além deste, o complexo tem outro prédio, projetado em 1967 como um Instituto de Educação. Com 65 metros, possui o segundo maior vão livre brasileiro e leva o nome de seu idealizador.

 

Aos amantes de arte, indico esse espaço com uma imensidão de opções a serem apreciadas. O acervo nacional e internacional possui mais de 14 mil obras, com grandes nomes das artes visuais, design, arquitetura e urbanismo. Há exposições variadas e simultâneas, visitas monitoradas, oficinas e até colônia de férias em janeiro e julho. Sensacional!

 

Sobre Oscar Niemeyer

Oscar Niemeyer, carioca do bairro de Laranjeiras, morreu aos 104 anos. Foi um dos responsáveis por trazer o modernismo a projetos de algumas cidades brasileiras, como: edifícios públicos de Brasília; o Copan, em São Paulo; o conjunto da Pampulha, em Belo Horizonte; o Museu de Arte Contemporânea de Niterói, no Rio de Janeiro, entre outros.

 

Críticos dizem que algumas vezes ele gastou muito dinheiro em construções que não eram funcionais para a sociedade, mas segundo o arquiteto, ele traçava com a ponta do lápis sua maneira de enxergar o Brasil:

 

“Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein”.

 

 

Como chegar no Museu Oscar Niemeyer 

Para quem deseja ir de transporte coletivo, utilize as seguintes linhas de ônibus:

Aeroporto. Fazendinha/Tamandaré. Inter II (sentido horário). Boqueirão/Centro Cívico.

 

Visite o Museu Oscar Niemeyer

Entrada: R$ 30,00. (valor em 15/02/2024). Gratuidade toda quarta-feira.

R$ 15,00 (meia-entrada para professores e estudantes com identificação; doadores de sangue; pessoas com deficiência; titulares da ID Jovem; e visitantes em tratamento de câncer precisam apresentar documento.

 

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10 às 17h30

Endereço: Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico

Telefone: (41) 3350-4400

Site: www.museuoscarniemeyer.org.br

E-mail: [email protected]

Instagram: @museuoscarniemeyer

 

Anexo ao Museu Oscar Niemeyer

 

Museu Egípcio e Rosacruz 

Os assuntos relacionados ao Egito sempre me fascinaram.

Como ainda não fui nessa região da África, ver peças e mostras sobre essa cultura, tão cheia de mistérios, deixa-me feliz, agrega e mata um pouco a curiosidade a respeito das civilizações antigas. A visita ao Museu Egípcio e Rosacruz foi assim.

 

Ele surgiu da doação de réplicas de objetos confeccionados pelo artista plástico Eduardo D’Ávila Vilela. O Museu é um pedacinho da história do Egito Antigo em Curitiba. Desde 1990, os visitantes têm acesso a informações da história e da arte desse povo africano. Na parte externa, há o Complexo Luxor com o Obelisco Tutmés III e o Atrium Romano, com a estátua de César Augusto. Na Alameda das Esfinges, algumas aparecem com frases esculpidas:

 

“Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o Universo e os Deuses”

(atribuída a Tales de Mileto)

 

“Decifra-me ou Devoro-te”

(enigma da Esfinge de Tebas)

 

O Memorial Rosacruz, criado em 1987, proporciona um ambiente de meditação. É composto de uma pirâmide central inspirada no Akhnaton’s Shrine do Parque Rosacruz de San Jose, localizado na Califórnia (Estados Unidos). Foi pensado como um ato de gratidão às pessoas que se dedicam ao misticismo, à ciência e às artes.

 

No interior do museu, o mais surpreendente foi ficar diante de “Tothmea“, a única múmia exposta em território brasileiro. A egípcia viveu provavelmente no final do Terceiro Período Intermediário (1070 – 712 a.C.) ou no início do Período Tardio (c. 712 – 332 a.C.) – entre os séculos VI ou VII a.C. Isso sugere que ela tenha pelo menos 500 anos a mais do que Jesus Cristo.

 

As salas cinco e seis foram reservadas à “Casa da Eternidade”, que seria a morada permanente para o indivíduo e sua família, após a morte. O Museu preparou uma capela funerária para “Tothmea“, porque no período em que ela viveu não construíam mais esses complexos. Vê-la ali de pertinho, embalsamada, sem saber nada de suas vivências, foi uma sensação tão peculiar e diferente, que mal consigo explicar. Lembro-me de ter ficado totalmente arrepiada e reflexiva.

 

Do outro lado da rua, fica o Museu Tutankhamon. Nos dois andares, divididos em quatro ambientes, o público observa réplicas fiéis aos originais de algumas peças encontradas na tumba de Tutankhamon, em 1922. Não consegui visitá-lo, porque tive queda de pressão arterial, devido ao sol.

 

Como chegar no Museu Egípcio e Rosacruz

Anote os ônibus que passam no entorno:

212 Solar, 214 Tingui, C66 Curitiba/Vila Zumbi, N61 Campina Grande do Sul/Guadalupe, O61 Borda do Campo/Guadalupe.

 

Entrada: Há várias opções de combo. Comprei o Museu Egípcio + Complexo Luxor, por R$ 10,00, em 2019.

Ingressos: https://bilheteria.amorc.org.br 

Horário de funcionamento: de terça a sexta-feira, das 10 às 16h30 (permanência até 17h30)

sábado, domingo e feriados, das 10 às 16h (permanência até 17h)

 

Endereço: Rua Nicarágua, 2620 – Bacacheri

Telefone: (41) 3351-3024

Site: www.museuegipcioerosacruz.org.br

E-mail: [email protected]

Instagram: @museuegipcioerosacruz

 

 

Uma das atrações imperdíveis em Curitiba: Museu Egípcio e Rosacruz

 

Parque Tingui / Memorial Ucraniano

Quem vê a réplica da igreja ucraniana mais antiga do Brasil, a de São Miguel da Serra do Tigre, situada no município de Mallet, no interior do Paraná, não imagina o que há no Memorial Ucraniano. Feito em madeira, no estilo bizantino, nele encontra-se ícones religiosos, artesanato e relatos do que foi o sombrio Holodomor, mais conhecido como o extermínio pela fome.

 

Na década de 30, Joseph Stalin instituiu uma nova política para a União Soviética, dentre as medidas, a apropriação do Estado das terras, colheitas e gados pertencentes aos camponeses e a industrialização acelerada a todo custo. Essas e outras decisões tiveram consequências trágicas. Muita gente foi abandonada em territórios distantes, estima-se que 10 milhões de pessoas, inclusive crianças, tenham morrido pela falta de alimento, pelo frio e pelo trabalho exaustivo.

 

A Ucrânia tem um dos solos mais férteis do mundo, a desastrosa reorganização da agricultura feita pelo governo de Stalin tirou a vida de inocentes, mesmo assim, poucos países reconhecem o ato como genocídio (crime contra a humanidade).

 

O Brasil abriga a maior comunidade ucraniana da América Latina, a grande maioria vive em Curitiba.

 

A consideração e o respeito a  esses imigrantes estão retratados no portal; no palco; na exposição permanente de pêssankas (ovos pintados à mão). Existe um monumento gigante nesse formato feito pelo artista Jorge Seratiuk, no jardim do lindo Parque Tingui.

 

Fique atento, ao longo do ano acontecem manifestações folclóricas e comemorações típicas da etnia: a Bênção dos Alimentos (no sábado de Aleluia), a Festa Nacional da Ucrânia (em agosto), a Festa da Colheita (em outubro) e a Festa de São Nicolau (em novembro).

 

Como chegar no Parque Tingui

Linhas de ônibus que levam ao atrativo:

166 Vila, 188 Mad. Pilarzinho/Uberaba, 967 Júlio Graf.

 

Visite monumentos que homenageiam outros povos.

Entrada franca

Horário: de terça a domingo, das 10 às  13h; e das 14 às 17h45

Endereço: Rua Dr. Mba de Ferrante, s/n – Pilarzinho

Telefone: (41) 3240-1103

Site: https://www.curitiba.pr.gov.br/conteudo/parque-municipal-tingui-memorial-ucraniano/321

E-mail: [email protected]

 

Bosque Alemão: uma das atrações imperdíveis de Curitiba

Você conhece a história dos Irmãos Grimm sobre dois irmãozinhos que seguem uma trilha e vão parar em um imóvel, no meio da mata?

 

Fui passear pelo Bosque Alemão, no bairro Vista Alegre, onde a natureza e a cultura se encontram. Durante a caminhada vi vários painéis de azulejo que descreviam o passo a passo de João e Maria, na floresta. Os administradores pensaram em tudo! Construíram até a Casa Encantada, que não é feita de doces, mas traz outras surpresas. A criançada pode se alimentar de conhecimento com uma biblioteca infantil, administrada pela Secretaria Municipal da Educação. E olha que legal, há contação de histórias, feita por bruxinhas e fadinhas. É preciso ver a programação, pois não ocorre todos os dias.

 

O Bosque foi criado para enaltecer a cultura e as tradições dos imigrantes alemães à capital paranaense. O portal de entrada é a reprodução da fachada da Casa Mila, construção germânica do início do século XX.

 

No local há mais atrações:

– A Torre dos Filósofos que nos leva a um mirante de 15 metros, parecido com um chapéu.

Dali, podemos ver prédios e um pedaço da área, de aproximadamente 38 mil metros quadrados de mata preservada, parte da antiga chácara da família Schaffer.

 

Oratório de Bach: sala reservada para concertos musicais. Inaugurada em abril de 1996, foi instalada na réplica de uma Igreja Presbiteriana. Capacidade para 100 pessoas.

 

Como chegar no Bosque Alemão

Vai usar transporte coletivo? Pegue uma dessas linhas: 020 Interbairros II, 160 Jardim Mercês/Guanabara, A78 Vila Marta/Praça 19, 166 Vila Nori, 171 Primavera.

 

Caminhe pelo Bosque Alemão

Entrada: gratuita

Horário: abre diariamente, das 6 às 19h

Localização: Rua Nicolo Paganini, s/n x Rua Franz Schubert x Rua Francisco Schaffer

Telefone: (41) 3568-1087

 

Parque Tanguá

Com toda certeza, uma das atrações imperdíveis de Curitiba é assistir ao pôr do Sol no Parque Tanguá, um momento sublime e bem especial. Estive em terras curitibanas em 2001. Lembro o quanto significou essa primeira visita. Respirei novos ares, conheci um novo estado e foi uma das poucas viagens que fiz com o pessoal da faculdade, neste caso, com a minha amiga Gissele.

 

É interessante retornar a um lugar tantos anos depois, nesse caso, em 2019. Enquanto aguardava o Astro Rei me dar mais um ‘até logo’, no final de uma tarde de primavera, refleti sobre as mudanças que ocorreram comigo nesses 18 anos.

 

Em uma modesta alusão ao Sol, que aparece timidamente às vezes, que em alguns dias é substituído pela chuva, ou melhor, que nos presenteia com um espetáculo de cores como o do Parque Tanguá, percebo que a vida é assim também, com situações mais intensas, e poucas nem tão alegres (que nos servem de aprendizado).

 

Acima de tudo, dei-me conta do quanto é importante valorizar nosso dom de brilhar, de irradiar alegria, de ter a capacidade de aquecer o coração de quem precisa, talvez com apenas uma palavra de carinho. Nem todos os momentos são incríveis como o pôr do sol, mas que saibamos superar com sabedoria e coragem os cinzentos.

 

Conecte-se com a natureza sempre que puder, é grátis, mágico e faz um bem danado.

 

Tanguá, nome de origem indígena, significa “baía das conchas”. No parque, criado em 1994, há duas pedreiras unidas por um túnel de 45 metros de extensão. O complexo tem pista de caminhada, ciclovia, mirante, torres para observação, lanchonete, bistrô e uma cascata de 65 metros de altura. A cereja do bolo é o belíssimo Jardim Poty Lazzarotto, em estilo francês, com canteiros de flores, espelhos d’água e chafarizes.

 

Não deixe de contemplar a passagem de plantão entre o sol e a lua, no Parque Tanguá. Nos vãos do belvedere, em semicírculo, presenciamos o céu brincar com as cores, ele passeia do azul ao amarelo, ao laranja e ao rosa, até que enfim, anoitece, e as nuvens dão lugar às estrelas. É espetacular!

 

Como chegar no Parque Tanguá

Linhas de ônibus:

176 Parque Tanguá, 979 Turismo, A07 Tamandaré/Praça 19 (Lamenha), L01 Rio Branco do Sul/Praça 19, 924 Santa Felicidade/Santa Cândida, 181 Mateus Leme.

 

Entrada e estacionamento são gratuitos.

Horário de funcionamento: diariamente, das 6 às 20h

Endereço: Rua Oswaldo Maciel, 97 – Taboão

Telefone: (41) 3350-9891

Site: https://www.curitiba.pr.gov.br

 

Ópera de Arame

Sua excentricidade está na arquitetura inovadora, apresenta-se em estrutura tubular em aço com teto transparente. Em complemento ao seu charme, ao redor há uma paisagem repleta de vegetação, cascatas e lagos. Toda essa beleza faz parte do Parque das Pedreiras, juntamente ao Espaço Cultural Paulo Leminski, que pode receber até 20 mil pessoas; já na Ópera, cabem 1.572 espectadores.

 

No complexo há ainda um restaurante chamado Ópera Arte, espaço gastronômico, artístico e cultural,  instalado no subsolo.

Reservas: WhatsApp (41) 99999-2091 ou no site www.operaarte.com.br.

Instagram: @opera_arte

 

Conheça também o Vale da Música, um jeito especial de prestigiar artistas com som instrumental em um palco flutuante. 

Programação: www.festivalvaledamusica.com

Instagram: @festivalvaledamusica

 

Como chegar na Ópera de Arame

Anote as linhas de ônibus:

020 Interbairros II, Ap7 Tamandaré/Praça 19 (Lamenha), 181 Mateus Leme, 176 Parque Tanguá, 979 Turismo.

 

Visite a Ópera de Arame

Ingressos na bilheteria: R$ 15,00 (inteira). R$ 7,50 (meia-entrada) – Valores em 15/2/2024.

Funcionamento: de terça a domingo, das 10 às 18h. Às quartas-feiras, curitibanos não pagam (é necessário apresentar comprovante)

 

Endereço: Rua João Gava, 920 – Abranches

Telefone: (41) 99244-6929

Instagram: @operadearameoficial

 

Rua 24 Horas: centro comercial e turístico

O tempo de funcionamento dos estabelecimentos mudou, agora, eles fecham às 23 horas, mas o nome permaneceu o mesmo. Inaugurada em 1991, naquela época, era a única no país, a funcionar dia e noite sem parar. Consolidou-se como um dos principais pontos de encontro de curitibanos e turistas. Em 2011, foi revitalizada para atender àqueles que procuram boa gastronomia, lojas e serviços. O espaço conta com sanitários, telefone público, acessibilidade para pessoas com deficiência, pontos de táxi e da Linha Turismo.

 

Está localizada na região central da capital paranaense, liga as ruas Visconde de Nácar e Visconde do Rio Branco. Seus elementos arquitetônicos ocupam 116 metros de extensão. A estrutura é formada por 32 arcos de material metálico tubular, revestidos por vidro. Dois grandes relógios, um em cada entrada, chamam atenção dos visitantes, porque marcam as horas em 24 intervalos, ao invés de 12.

 

A galeria é coberta, passeio ideal também para os dias chuvosos. Recebe alguns eventos, é só ficar de olho na página deles, e conferir a programação. Não há estacionamento, mas no entorno existem vagas rotativas, com permanência de 2 horas.

 

Como chegar na Rua 24 Horas

Por estar no centro, vários ônibus circulam perto do atrativo:

303 Centenário/Campo Comprido, J62 Curitiba/Campo Largo, 385 Cristo Rei, 380 Detran/Vicente Machado, 862 Barigui, 207 Cabral/Osório, 468 Jardim Centauro.

 

Endereço: Rua Visconde de Nácar, s/n – Centro
Funcionamento: diariamente, das 9 às 23h

Telefone: (41) 98403-0413
Site: www.rua24horas.com
E-mail: [email protected]

 

Linha Turismo, passa em 26 atrações imperdíveis em Curitiba

Quando tive pouco tempo para conhecer o município, optei pela Linha Turismo, um jeito prático e econômico de desbravar a capital do Paraná. O ônibus especial, com dois andares (double decker), percorre 48 quilômetros, e chega a rodar cerca de 3 horas. 

 

Mais informações importantes:

  •  O ponto inicial fica na Rua 24 Horas, mas é possível embarcar em qualquer um deles.
  •  Horário de operação é das 8h30 às 17h, a cada 30 minutos (ver tabela).
  •  Não opera às segundas-feiras (exceto no período de férias escolares e em feriados nacionais).
  • Os cartões de embarque podem ser adquiridos diretamente nos ônibus.
  • Seu uso é individual, e a reutilização no mesmo veículo só pode ser feita após 30 minutos.
  • Aceita-se pagamento em dinheiro, cartão de débito ou de crédito. Bandeiras Elo, Master e Visa. Crianças até 5 anos não pagam.
  • Não será possível fazer o passeio completo, caso embarque no último horário.
  •  Não é permitido o transporte de animais de estimação.

 

Para atualizações, consulte o site: http://www.urbs.curitiba.pr.gov.br/transporte/linha-turismo

Nele é possível verificar horários, valores e baixar o mapa do percurso.

 

Onde se hospedar em Curitiba

Terrazas Hotel

Para aproveitarmos ao máximo e conhecermos muitas das atrações imperdíveis em Curitiba, optamos em nos hospedar na região central. Meu filho e eu ficamos no Terrazas Hotel. O quarto tinha duas camas de solteiro, estava limpo, assim como o banheiro.

 

No café da manhã serviram frutas, pães, bolos, frios, iogurte e ovos. Gostamos bastante do cardápio! O atendimento foi bom, com preço acessível e ótima localização, comércio diversificado ao redor. com lojas, restaurantes e lanchonetes. 

 

Endereço: Rua João Negrão, 424 – Centro

Telefone: (41) 3222-4000

WhatsApp: (41) 98797-5462

Site: www.terrazashotel.com.br

E-mail: [email protected]

Instagram: @terrazashotelcuritiba

 

Onde comer em Curitiba

Mercado Municipal

Fundado em 2 de agosto de 1958, é o primeiro no segmento a ter uma ala de comida orgânica. Mais de 300 unidades comerciais ocupam os corredores do Mercado Municipal de Curitiba. São adegas, armazéns, bancas de hortigranjeiros, lojas de delicatessens e setor orgânico.

 

Há muita variedade de bebidas, queijos, ervas medicinais, temperos e especiarias, iguarias, conservas, pescados, embutidos, carnes exóticas e com cortes especiais. O visitante também encontra artigos de decoração, flores, utensílios domésticos, produtos de limpeza, armarinhos e presentes.

 

A praça de alimentação tem diversos restaurantes étnicos que recebem pessoas de todas as idades, na hora do almoço, nos happy hours e em eventos. Alguns estabelecimentos atendem Delivery. A lista completa está no site do Mercado Municipal.

 

O Mercado fica a menos de dez minutos da rodoviária. A região oferece muitas opções de hospedagem.

Entrada: gratuita

Horário: de terça a sábado, das 8 às 18h. Domingo, das 8 às 13h. Restaurantes até 15h

Há dois estacionamentos cobertos na Rua da Paz.

Endereço: Avenida Sete de Setembro, 1865 – Centro

Telefones: (41) 3363-3764 ou (41) 98534-9852

 

Site (faça um tour virtual):
www.mercadomunicipaldecuritiba.com.br

Instagram: @mercadomunicipaldecuritiba

 

Madalosso

Como boa bisneta de italiana, amo massa! Sendo assim, seria inevitável conhecer o Madalosso, maior restaurante da América Latina. Preciso confessar a vocês, visitar os dois restaurantes da Família Madalosso foi uma experiência tão saborosa que me dá água na boca só de lembrar.

 

Dentre as atrações imperdíveis de Curitiba, recomendo irem até o bairro Santa Felicidade para verem de perto o grande espaço que eles ocupam. São diversas salas para eventos, comemoração de aniversário, casamento e corporativo, e claro, também saborear tantos pratos deliciosos. No rodízio, eles servem spaguetti, talharim, ravioli, gnocchi, lasanha, rondeli e carnes. Há uma variedade de bebidas e de sobremesas.

 

Horário: segunda a sábado – 11h30 às 15h. Jantar – 18h30 às 22h. Domingo: almoço – 11h30 às 15h30.

Endereço: Avenida Manoel Ribas, 5875 – Santa Felicidade
Telefones: (41) 3372-2121 / (41) 99274-3585

Site: www.madalosso.com.br
E-mail: [email protected]

Instagram: @familiamadalosso

 

Confeitaria das Famílias

Fui caminhar no centro de Curitiba e avistei uma vitrine açucarada. Não pensei duas, entrei na mesma hora no estabelecimento. Uma palavra define o lugar: tradição!  Além das guloseimas, a Confeitaria das Famílias tem muita história para contar, está no mesmo prédio histórico desde 1945. Foi fundada pelo imigrante espanhol Jesus Alvarez Terzado.

 

Comi uma torta de morango e um pão de sonho. Meu filho escolheu uma bomba de chocolate. Estavam bons e achei o preço justo. A padaria também serve pães, salgados, tortas, café, sucos, chás e buffet de almoço. Aceitam encomendas de tortas, bolos e sobremesas.

 

Endereço: Rua XV de Novembro, número 374  – Centro

Funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8 às 20h. Sábado, das 8 às 18h. Domingo, das 10 às 18h

Telefone: (41) 3223-0313
Site: https://confeitaria-das-familias.negocio.site/

 

Considerações finais:

No site www.turismo.curitiba.pr.gov.br há muitas outras dicas gastronômicas, culturais, artísticas e naturais.

 

Alguns lugares que ainda não visitei, e ouço falarem bem deles:

Os Parques: Barigui, São Lourenço, Passaúna, Náutico, Barreirinha, Iberê de Matos e Lago Azul; e os Bosques Zaninelli e João Paulo II (Memorial Polonês).

 

Além de desbravarem as atrações imperdíveis em Curitiba, se tiverem disponibilidade, conheçam municípios vizinhos:

 

Morretes

É uma cidade histórica que fica a 69 km de distância da capital do Paraná! Um jeito encantador e muito procurado pelos turistas para chegar ao munícipio é por meio de um belo e inesquecível passeio de trem.

 

O lugar charmoso abriga casarões antigos preservados. Ar puro, muito verde, cachoeiras e bosques completam o lindo cenário. Experimente o prato típico barreado, feito com um, ou mais tipos de carnes bovinas, temperadas com cebola, alho, toucinho de porco, pimenta-do-reino, louro e cominho, cozidas até desmanchar. O preparo é misturado à farinha de mandioca e servido com arroz e banana-da-terra fatiada.

 

Ilha do Mel

Para quem deseja curtir o litoral paranaense, uma boa pedida é percorrer 120 km de Curitiba até a Ilha do Mel.

Quando a visitei, fiquei três dias. No primeiro, acordei bem cedinho e fui desbravar a pé os locais. Comecei por um dos cartões-postais: a Gruta das Encantadas. Uma fenda formada em um paredão rochoso, aberta pela ação do mar. Uma passarela de madeira nos leva até a entrada.

 

Sem ter planejado nada, decidi circular por outras bandas da ilha. Quando dei por mim, já tinha percorrido cerca de 6,4 km da Praia de Encantadas até o Farol das Conchas. Passei pelo Morro do Sabão, Praia do Miguel, Nova Brasília, Praia Grande e Praia de Fora, entre outros lugares.

 

Foi um tal de sobe e desce morros e caminhada na areia, que vou te falar, viu. Ainda enfrentei os 150 degraus da escadaria para chegar no Farol das Conchas. Valeu cada esforço, a vista é perfeita! Se achar cansativo (garanto que é), faça essa travessia de barco.

 

No dia seguinte, alugamos uma lancha. Passamos perto da Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres, mas não pudemos descer, porque a maré estava alta. Em compensação, vimos vários botos cinzas em volta da embarcação, foi mágico!!

Atenção: O número de visitantes na Ilha do Mel é limitado. Não é permitida a entrada de veículos automotores e nem de tração animal.

 

Onde se hospedar na Ilha do Mel

Ficamos hospedados na Pousada e Camping Tubarão. Acomodação simples, pé na areia, com café da manhã bom. No final da tarde, fomos presenteados com um lindo pôr do sol.

 

Contato: (41) 3426-8242 / (41) 9940-7481 / (41) 99940-7481

Site: http://www.pousadatubaraoilhadomel.com.br

Instagram: @pousadaecampingtubarao_oficial

 

Parque Vila Velha

Localizado a apenas 90 km de Curitiba, é possível fazer um bate e volta nesse sítio geológico, criado em 1953.

Tem trilhas dos arenitos, formações rochosas milenares, lagos, rica vegetação, arvorismo, tirolesa e balão estacionário.

 

Funcionamento: de quarta a segunda-feira, das 9 às 17h.

Ingressos: Brasileiros pagam R$ 120,00. Moradores de Ponta Grossa: R$ 55,00.

Consulte a tabela com os valores de cada atração.

Contato: (42) 3122-4488

Site: http://www.parquevilavelha.com.br

Instagram: @parquevilavelha

Buraco do Padre

O Buraco do Padre é uma furna que apresenta em seu interior uma cascata. É um parque repleto de natureza e de atrativos, como: Fenda da Freira, mega revoada, escalada em rocha, café do lobo e ensaios fotográficos diurno e noturno.

 Funcionamento: aberto de quarta a domingo, das 9 às 16h30.

 

Ingresso: R$ 48,00; crianças menores de 5 anos não pagam; de 6 a 16 anos pagam meia.

Para moradores de Ponta Grossa, Castro e Carambeí, custo é de R$ 24,00

Verifique os valores cobrados em cada atrativo no site: www.buracodopadre.com.br.

 

Endereço: Rua Peri Pereira Costa. Setor Cercadinho – Distrito de Itaiacoca, Ponta Grossa, a 120 km de Curitiba.

Contato: (42) 3089-4993.
E-mail: [email protected].

Instagram: @buracodopadre

 

Gente, eu me empolguei e escrevi bastante. É que desejo muito que você Vá, Viaje e visite as atrações imperdíveis em Curitiba, e seus arredores! 

 

Eu te vejo no próximo post. Até mais!

 

 

Sou paulistana, vejo no mundo um quintal, aprendo e vivencio cada vez mais a brasilidade. Jornalista, apresentadora e viajante, decidi unir a formação em Comunicação a minha paixão por experiências em viagem, e compartilhar conteúdo que conecte pessoas, sonhos e muitas histórias. Assim como eu, deseja conhecer vários lugares? Então, inspire-se: Vá, Viaje!
Post criado 10

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo